Diabetes Diamantina

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Por que o diabetes está aumentando?

A crescente prevalência de diabetes mellitus em todo o mundo é motivada por uma complexa interação de fatores socioeconômicos, demográficos, ambientais e genéticos. O aumento contínuo deve-se em grande parte ao aumento no número de casos de diabetes tipo 2 e aos fatores de risco relacionados a essa doença, que incluem níveis crescentes de obesidade, hábitos alimentares pouco saudáveis ​​e inatividade física generalizada. No entanto, os novos casos de diabetes tipo 1 iniciados na infância também estão aumentando.

A crescente urbanização e a mudança dos hábitos de vida (por exemplo, maior ingestão calórica, aumento do consumo de alimentos processados, estilos de vida sedentários) são fatores contribuintes para o aumento da prevalência de diabetes tipo 2 em nível social. Enquanto a prevalência global de diabetes nas áreas urbanas é de 10,8%, nas áreas rurais é menor, de 7,2%. No entanto, essa lacuna está se aproximando, com a prevalência rural em ascensão.


Sociedade Brasileira de Diabetes

FonteInternational Diabetes Federation. IDF Diabetes Atlas, 9th edn. Brussels, Belgium: 2019. Available at: http://www.diabetesatlas.org

Impacto econômico e social do diabetes

O diabetes também impõe um impacto econômico significativo nos países, sistemas de saúde e - quando os cuidados com a saúde devem ser financiados “diretamente” - nas pessoas com diabetes e suas famílias.

Custos diretos: A International Diabetes Federation (IDF) estima o gasto anual anual em saúde com diabetes em US $760 bilhões. Prevê-se que esses custos diretos cheguem a US $825 bilhões em 2030 e US $845 bilhões em 2045. Os custos do tratamento de complicações representam mais de 50% dos custos diretos de saúde do diabetes. Por exemplo, o gerenciamento da cetoacidose diabética (CAD) é uma parte considerável do custo para o sistema de saúde de um país: o tratamento de um único episódio de CAD no Reino Unido custa cerca de 1.387 libras esterlinas (cerca de US $1.750).

Custos indiretos: Morte prematura, incapacidade e outras complicações de saúde devido ao diabetes também estão associadas a um impacto econômico negativo para os países. Estima-se que esses chamados "custos indiretos" do diabetes adicionem 35% às despesas anuais em saúde associadas à condição. As fontes de custos indiretos incluem abandono da força de trabalho, mortalidade, absenteísmo e presenteísmo (produtividade reduzida no trabalho). Destes, os dois primeiros dominam o cenário global, compreendendo 49% e 46% de todos os custos indiretos, respectivamente.

Custos intangíveis: Para as pessoas que vivem com diabetes, as preocupações sobre o gerenciamento da condição e o medo de complicações futuras e seu potencial impacto na qualidade de vida são importantes contribuintes para os custos intangíveis do diabetes. Isso inclui preocupação, ansiedade, desconforto, dor, perda de independência e uma série de outras características de importância crucial para se viver com diabetes


https:Sociedade Brasileira de Diabetes

Fonte: International Diabetes Federation. IDF Diabetes Atlas, 9th edn. Brussels, Belgium: 2019. Available at: http://www.diabetesatlas.org

Hiperglicemia na gravidez

A hiperglicemia na gravidez pode ser classificada como diabetes mellitus gestacional ou diabetes na gravidez. Ambos podem levar ao aumento do risco de diabetes subsequente na mãe e à predisposição durante a vida do feto. Os exames regulares são recomendados para as futuras mães como parte de consultas pré-natais regulares.


Sociedade Brasileira de Diabetes

FonteInternational Diabetes Federation. IDF Diabetes Atlas, 9th edn. Brussels, Belgium: 2019. Available at: http://www.diabetesatlas.org

Diabetes aumenta o risco de complicações de saúde

O diabetes tem o potencial de causar inúmeras complicações debilitantes à saúde. Na maioria das vezes, as complicações são o resultado de um diabetes não gerenciado ou mal gerenciado. No entanto, pessoas com controle adequado do diabetes também correm o risco de desenvolver complicações.
Metade dos 463 milhões de adultos que vivem com diabetes hoje não sabem que têm a doença e, portanto, correm alto risco de desenvolver complicações sérias relacionadas ao diabetes. Globalmente, 11,3% das mortes são causadas por diabetes. Quase metade dessas mortes ocorre em pessoas com menos de 60 anos de idade.

Diabetes no Brasil

domingo, 24 de novembro de 2019

Números do Diabetes no Mundo

Números do Diabetes no Mundo: A International Diabetes Federation (IDF) divulgou novos números que destacam o crescimento alarmante na prevalência de diabetes. Os dados da 9ª edição do Atlas de Diabetes da IDF mostram que existem 463 milhões de adultos com diabetes em todo o mundo.

Fonte: Sociedade Brasileira de Diabetes

Redução do açúcar

Estar acima do peso contribui para o risco de desenvolvimento do Diabetes Tipo 2, e uma dieta hipercalórica, não importando a fonte das calorias, favorece o ganho dos ‘quilos a mais’. Algumas pesquisas mostraram que o consumo de bebidas açucaradas, como sucos industrializados e refrigerantes, pode ter vínculo com o desenvolvimento de Diabetes Tipo 2.


Uma das medidas para prevenir o Diabetes Tipo 2 é reduzir o consumo de bebidas açucaradas, como refrigerantes, bebidas com suco de frutas, sucos e chás industrializados e bebidas energéticas, por exemplo. Em uma garrafinha de 600 ml de refrigerante, há entre 60 e 70g de açúcar. Isso equivale a 13 pacotinhos de açúcar desses que a gente vê nas mesas de restaurantes, ou a um terço de um corpo de 200 ml. É muito açúcar!



Fonte: Sociedade Brasileira de Diabetes.




Direitos de crianças e adolescentes com diabetes

Seja em casa, na escola, no clube, em viagens de lazer ou de estudos, as crianças e os adolescentes devem desfrutar do tratamento prescrito pelos profissionais da equipe de saúde e ter todos os seus direitos garantidos, conforme é previsto na Constituição Federal e no Estatuto da Criança e do Adolescente. Crianças e adolescentes que possuem diabetes têm direito a receber todo o tratamento que necessitam para controlar a doença e para prevenir que as complicações do diabetes tragam prejuízos à saúde. Com o tratamento iniciado a partir da descoberta do diagnóstico de diabetes, as crianças e os adolescentes terão a oportunidade de se tornarem jovens e adultos mais saudáveis. Com saúde, serão cidadãos com os direitos de estudar, trabalhar, se divertir e de viver em sociedade, assim como as pessoas que não possuem diabetes. Fique atento! Apresente propostas e fiscalize as políticas implantadas pelo Estado!

Um Satélite Expresso, Diabetes, O Medidor De Glicose

Fonte: 
1.  Legislação Federal de Saúde. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/legislação/crianca.php >. Acesso em 17 de set. de 2019.

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Dia Mundial do Diabetes

O Dia Mundial do Diabetes foi criado em 1991 pela Federação Internacional de Diabetes e pela Organização Mundial da Saúde, em resposta ao crescimento alarmante do número de casos de diabetes no mundo. O dia 14 de novembro foi escolhido como o Dia Mundial do Diabetes porque esta é a data de aniversário do médico responsável pela descoberta da insulina. O médico usou sua insulina para tratar um menino de 14 anos com diabetes tipo 1 e por este motivo recebeu o Prêmio Nobel de Medicina. Seu achado mudou para sempre o destino de milhões de indivíduos e aumentou as chances de sobrevivência das pessoas com diabetes. O Dia Mundial do Diabetes trata-se da maior campanha mundial de sensibilização sobre o diabetes. Cada vez mais, a campanha chama à atenção para questões de grande impacto sobre o diabetes e busca manter a doença no centro das atenções pública e política, na busca por melhorias no tratamento. As atividades incluem programas para descobrir casos novos de diabetes campanhas de rádio e televisão, eventos esportivos, entre outras. Participe você também do Dia mundial do diabetes!
Dia Mundial Da Diabetes, 14 De Novembro De, Símbolo
Fonte: 
1.  Da Silva, Edson. Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). 2018. Disponível em:
<https://www.diabetes.org.br/publico/ultimas/1673-a-familia-e-o-diabetes> Acesso
em: 17.10.2019.
2. Tan SY, Merchant J. Frederick Banting (1891–1941): Discoverer of insulin.
Singapore medical journal 58(1), 2. 2017.
3. World Diabetes Day 2017, IDF, 2017.
4. World Health Organization (2017). World Diabetes Day 2017.